Meditação guiada para dominar a ansiedade e construir resiliência

Posted By Rafael Reinehr on 16 maio 2019 | 0 comments


Construir Resiliência

A incerteza é como fertilizante para emoções difíceis. Essa meditação lembra que a vida está sempre em fluxo e a coisa mais corajosa que você pode fazer é diminuir a velocidade, voltar-se para as emoções difíceis e enfrentá-las com compaixão. Permanecendo com os altos e baixos de sua experiência interior, com o tempo você se torna mais resiliente, enfrentando cada momento mais forte.

Uma meditação de 10 minutos para trabalhar com emoções difíceis: 

  • Imagine o som de um sino em sua mente, e permita-se sentar confortavelmente. Sinta seu pé tocando o chão, perceba sua postura enquanto está sentado. Permita seus ombros e a parte de cima de suas costas relaxarem. Permita sua coluna articular-se em uma posição confortável que você possa ficar sentado por alguns minutos.
  • Comece a perceber o ritmo da sua respiração, inspirando e expirando. Talvez ajude se você colocar sua mão em cima do seu estomago, assim que você inspira você sente seu estômago aumentar, e quando expira você o sente voltar ao normal.
  • Enquanto notamos nossa respiração para dentro e para fora, nós notamos a desaceleração. A desaceleração do nosso batimento cardíaco, da nossa pressão, nos permitindo estar completamente aqui nesse momento presente.
  • Continuando a respirar, para dentro e para fora, inspirando e expirando. Sabendo que isso é a coisa mais importante agora, apenas estar aqui. Enquanto você está sentado respirando, se permita trazer á mente uma situação que aconteceu recentemente que te deixou triste ou desapontado. Não precisa ser a situação mais difícil, porém uma situação moderada, para que você possa praticar. Pode até ser algo que você sente tristeza e desapontamento que ainda não aconteceu. Então pode estar no passado, ou pode estar prestes a acontecer.
  • A tristeza pode aparecer quando nos sentimos desequilibrados. Ou quando perdemos alguém ou alguma coisa que era importante para nós. Então apenas se deixe conectar com um momento de tristeza.
  • Comece a voltar sua tensão ao corpo físico. Enquanto você está refletindo nesse momento de tristeza, o que você sente em seu corpo? Apenas escaneando seu corpo do topo da sua cabeça ate a ponta do seu pé. Quais sensações físicas você percebe? Tem alguma tensão atrás dos seus olhos? Tem peso nos seus ombros ou na sua cabeça? Do que você está ciente agora?
  • Continue a se voltar a tudo que está surgindo no corpo físico com uma curiosidade compassiva. Você está se focando na situação, qualquer coisa é bem vinda agora. E usando a respiração como um constante estabilizador, ajudando você a estar aqui por completo, para qualquer coisa que esteja surgindo ou passando na mente, no corpo e no coração.
  • Enquanto você ainda esteja focado no que está surgindo, você pode até nomear os sentimentos que estão aqui por você. Tristeza, perda, desapontamento, apenas percebendo o que já esta aqui. E se isso for confortável para você, permita-se imaginar uma figura sabia e amorosa que esteja te embalando no colo. Essa figura envelopou você com seus braços fortes e amorosos, ela esta acariciando sua cabeça, e repetindo “está tudo bem, eu estou aqui para você”.
  • Apenas permita-se absorver aquilo, recebendo o suporte. Perceba se tem alguma coisa a mais que você queira ouvir para realmente se sentir apoiado nesse momento. Deixe que isso venha a tua consciência.
  • Mais uma vez se volte ao que está acontecendo no seu corpo físico. Existe peso? Existe paz? Aceitação? E apenas tome seu tempo. Quando você se sentir pronto você pode agradecer essa figura pelo apoio e presença. Sentindo que sua mente, seu corpo e seu coração estão realinhados. Você esta centrado, forte, resiliente, e você esta pronto para encarar o dia.
  • Quando você se sentir pronto, comece a perceber o seu pé tocando o chão, note o peso do seu corpo tocando a cadeira. Comece a abrir seus olhos, e lentamente apenas permita-se voltar para o seu dia. Imagine o som de um sino em sua mente.

 

 

Artigo original dos Editores do Mindful , em 28 de fevereiro de 2019, na Mindful.org. Traduzido por Liz Ghellere para o Consciência Plena. Distribuído livremente em língua portuguesa com caráter informativo e educacional.

❤  Compartilhe sua Paixão por Compaixão

Autocompaixão. Calma. Alegria. Resiliência. Confiança. O mundo precisa de mais disso tudo. E é por isso que produzimos este conteúdo para você, com o objetivo de trazer as melhores práticas, aconselhamentos e insights sobre meditação, mindfulness em busca de uma Consciência Plena do mundo que nos cerca.

Para que possamos seguir em nosso serviço e trazer compaixo e conexão aos corações, casas e comunidades de milhares de nossos leitores, e se voc acha que nosso trabalho tem valor e quer ajudar o mundo a se tornar mais Consciente e Desperto, considere fazer uma doação hoje!
Muito obrigado!

Doação Única de Qualquer Valor via PagSeguro: 


Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: